Para que a aula de Pilates para crianças tenha sucesso, precisamos utilizar imitações, danças e teatro para construir nossas aulas. Crianças que começam o Pilates ainda muito novas estão realizando a atividade porque alguém mandou, não por vontade ou convicções pessoais. O trabalho na aula precisa conter:

  • Limites;
  • Regras;
  • Normas.

Dessa maneira conseguimos fazer com que a criança consiga participar da aula a partir das próprias representações da realidade. Lembrando que dependendo da idade da criança ela possui representações de realidade diferentes, para as quais precisamos adaptar a aula. Caso contrário ela dificilmente conseguirá se envolver na atividade física.

Também devemos ter em mente o papel do instrutor e da criança numa aula de Pilates para crianças. O instrutor é o líder e a criança a liderada. Nunca podemos deixar que a criança interprete o instrutor como seu amigo. Ela tentará com certeza, é comum dessa base. Porém o líder deve resistir à criança e permanecer no seu papel.

O trabalho com a criança perde o sentido quando o instrutor perde o controle do jogo. Por isso não podemos esquecer que antes de tudo o aluno veio para praticar Pilates, não para brincar.

Como preparar aulas de Pilates para crianças de acordo com cada fase

 

Conclusão

Como vimos não é fácil trabalhar com o Pilates para crianças. A não ser que esta seja a escolha direta do instrutor, para mim, deve-se gostar demais do universo infantil para se dedicar somente a ele.

Trata-se de uma escolha pessoal que deve ser feita com consciência e dom. Espero ter deixado algumas, dicas, de aprendizagem, pedagogia e de psicologia, seguindo a teoria de Jean Piaget que possa acrescentar ao trabalho de cada um, tentei explicitar e deixar algumas dicas comportamentais seguindo os estudos do principal autor desse universo infantil para vocês.