Buscando atividades para ajudar a controlar o sobrepeso encontramos o Pilates. Mesmo que muita gente ache que ele é um sistema de exercícios entediantes, repetitivos, alongamentos e outros o Pilates já começou a ser percebido como uma atividade física benéfica. Na verdade, ele é bastante eficiente para certos fins e é correto olhar para ele quando queremos ajudar os alunos na perda de peso.

O Método Pilates envolve a completa coordenação do corpo, mente e espírito. Através da prática, o aluno consegue um ritmo natural e uma coordenação motora associada a atividades subconsciente. Tudo isso pode ser adquirido através do controle total do corpo que acontece durante as repetições apropriadas dos exercícios.

A Contrologia desenvolve todo o corpo uniformemente, nos ajudando a:

  • Corrigir a má postura;
  • Restaurar a vitalidade física;
  • Revigorar a mente;
  • Elevar o espirito.

Ou seja, é um condicionamento completo.

Por ser uma atividade física, o Pilates também possui uma variação na intensidade de treino. Essa diferença está classificada como aulas para iniciantes, intermediários e avançados.

Observando essa diferença dá para perceber como o Pilates pode ter uma aula intensa. Os exercícios de Pilates podem ser mais eficiente ao serem utilizados como treinamento resistido do que um treino com pesos. Compreendemos o resultado considerando o uso do corpo inteiro de forma controlada para todos os exercícios.

Considerando os esclarecimentos feitos até aqui é possível analisar e entender melhor tudo que é publicado sobre Pilates e emagrecimento. E, sobretudo, se o Pilates emagrece.

Então Pilates emagrece?

será que pilates emagrece?

Com o objetivo de conquistar cada vez clientes algumas pessoas oferecem um benefício do Pilates que nem mesmo elas entendem como acontece. Muitos desses profissionais também não sabem se a técnica pode proporcionar o benefício ao aluno.

Antes de dar uma conclusão definitiva, devemos lembrar que tudo vai depender do aluno. Podemos observar os seguintes fatores do aluno para decidir se Pilates emagrece:

  • Essa pessoa já tem histórico de atividade física, mesmo com o Pilates;
  • A intensidade da aula;
  • Se existe um controle de ingestão de alimentos;
  • A frequência das aulas.

Quando afirmamos para o aluno que o Pilates ajudará a atingir resultados deveremos levar essas informações em consideração.

Um dos fatores importantes para definir se o Pilates consegue ou não ajudar o aluno está relacionado ao tempo de prática do Método. Ou seja, se alguém praticar Pilates duas vezes por semana durante dois meses não conseguirá emagrecer ou sequer evitar o ganho de peso. Os resultados serão melhores em quem praticar Pilates mais vezes por semanas.

A intensidade da aula também será um determinante sobre a perda de peso. Quanto mais intensas forem as aulas, mais provável que o aluno consiga bom resultado. Isso também quer dizer que aulas para intermediários ou avançados serão mais apropriadas.

A resistência dos exercícios do Pilates ajuda a aumentar a atividade muscular, que é benéfica para perder peso e melhorar o condicionamento muscular. A demanda aeróbica é incapaz de aumentar o metabolismo do corpo e ajudar a controlar o peso sem resistência.

Em geral, observou-se que para considerar que o Pilates emagrece é necessário exigir que o aluno cumpra algumas obrigações:

  • Frequência de 3 a 4 vezes por semana nas aulas de Pilates;
  • Aula na intensidade máxima que o mesmo consegue cumprir – quando iniciante, intermediário ou avançado;
  • Aderência a técnica por um longo prazo.

Portanto, sim, o Pilates consegue ajudar seu aluno a perder peso, mas não sozinho. Quer entender mais sobre o Pilates usado para o emagrecimento? Confira meu artigo completo clicando nesse link.