Todos sentimos ansiedade em algum momento da vida. Antes de uma prova, por exemplo, o estudante sente aquele acelerar o coração e aumento da pressão arterial característicos da emoção. O mesmo acontece em momentos de estresse excessivo, como numa prova esportiva, ou momentos de perigo. É uma reação normal do corpo preparando-se para ativar o mecanismo de fuga ou luta.

No entanto, a vida moderna criou um estilo de vida tão cheio de ansiedade que ela pode tornar-se uma condição crônica. Algumas pessoas sofrem de ansiedade e medo extremo em situações simples do cotidiano, podendo apresentar sintomas físicos sérios.

Também é possível que aconteçam ataques de pânico, especialmente em pacientes que apresentam síndrome do pânico. Os sintomas, em casos mais graves, são bastante similares a um ataque cardíaco. Deu para perceber a gravidade do problema?

Mas o que nós, como profissionais do movimento podemos fazer? Sozinhos nada. A ansiedade é um problema que precisa de ajuda psicológica especializada para ser tratada. No entanto, praticar modalidades, como o Pilates, pode trazer benefícios interessantes para esses pacientes. Pelo menos quando eles também possuem um acompanhamento psicológico adequado.

Reação do corpo à ansiedade

Antes de começar a explicar os benefícios do Pilates ao corpo de um indivíduo com ansiedade, vale a pena entender um pouco mais seus sintomas. Durante um episódio ansioso o corpo libera hormônios que o permitem fugir ou lutar numa emergência. No entanto, a vida atual não permite simplesmente fugir ou brigar fisicamente com problemas.

Assim, o paciente passa por aceleração dos batimentos cardíacos, dilatação dos brônquios, menor mobilidade do intestino, dilatação das pupilas e maior liberação de glicose no sangue. É o ideal para quem está se preparando para lutar um round de 4 minutos de boxe ou fugir de um leão na savana. Mas não é perfeito para um trabalhador de escritório que fica sentado 8 horas por dia.

A liberação constante do hormônio cortisol durante esses episódios também pode prejudicar o organismo, causando aumento da massa adiposa, diminuição da produção de muco gástrico e maior fadiga muscular e cerebral.

Como o Pilates pode ajudar a aliviar ansiedade?

Pessoas ansiosas possuem pior qualidade de vida, além de pior desempenho no trabalho e estudo. Portanto, encontrar forma de diminuir a ansiedade, seja ela em níveis patológicos ou controlados, porém maléficos, é importante. O Pilates é uma boa forma graças a sua aplicação dos princípios determinados por Joseph Pilates.

Os exercícios proporcionam melhor condicionamento físico, fortalecimento muscular, flexibilidade, entre muitos outros benefícios que já conhecemos. Como resultado, o indivíduo que pratica o Método de forma regular consegue melhorar sua energia corporal e resistência física.

Além disso, a prática proporciona melhorias no padrão de sono. Considerando que a falta de sono pode ser tanto sintoma quanto causadora da ansiedade, é um benefício importante.

Também considera-se que a forma de trabalhar a respiração no Pilates é uma forma de aliviar a ansiedade. Quando estamos sob estresse o corpo apresenta uma respiração mais forçada e que causa fadiga. Aprender a controlá-la também ajuda a diminuir a liberação de hormônios característicos do quadro.

Por fim, também temos o relaxamento muscular, que é tão importante em indivíduos ansiosos. Pessoas extremamente tensionadas tendem a sentir mais dores, algo que torna-se um ciclo que alimenta o quadro, ao invés de aliviar ansiedade.

Fatores que auxiliam a aliviar ansiedade

Praticar Pilates realmente ajuda a aliviar a ansiedade, estresse e até a melhorar quadros depressivos. No entanto, ele não é o suficiente para que nossos alunos ansiosos consigam melhora completa na sua qualidade de vida. Quando percebermos esse tipo de quadro é importante orientá-los para, primeiramente, buscar ajuda profissional especializada.

Além disso, indivíduos que sofrem com ansiedade extrema devem tentar adotar algumas mudanças simples no estilo de vida. Oriente seus alunos a começar uma dieta balanceada, com quantidade controlada de sal e muita ingestão de água, verduras e legumes. Outra ideia interessante é começar práticas que contribuam para o alívio da mente, como a meditação.

Medicina oriental também pode ter efeitos para aliviar a ansiedade, então podemos recomendar que busquem acupuntura ou massagem para complementar o tratamento. Devemos sempre lembrar que não somos profissionais da saúde mental. Se o aluno realmente precisa de ajuda ele deve buscar um psicólogo ou terapeuta para tratar seu quadro.

Pilates para aliviar ansiedade em estudos

Estudos mostram que Pilates realmente é bastante eficiente para o controle e alívio da ansiedade. Um experimento com 70 trabalhadores do setor bancário mostrou os efeitos que massoterapia e Pilates possuíram no bem-estar, estresse e ansiedade dos profissionais.

O estudo dividiu os indivíduos em três grupos: controle, massoterapia e Pilates. Enquanto o grupo controle só recebeu orientações verbais para aliviar a ansiedade e estresse, os outros dois passaram por tratamento com as respectivas modalidades. Tanto o grupo de massoterapia quanto o de Pilates conseguiram melhora significativa na escola HAD, usada para medir ansiedade e depressão.

Conclusão

A ansiedade é uma condição bastante comum no mundo atual e prejudica muito a vida do seu aluno. Quer proporcionar melhor qualidade de vida? Treino periódico de Pilates pode ajudar e muito na condição, aliviando sintomas e até diminuindo episódios de crises.

No entanto, lembre ao seu aluno que os benefícios proporcionados pela prática são temporários. Aliviar a ansiedade exige treinos semanais para manter os benefícios e relaxamento muscular. Quem treina de vez em quando sequer consegue aproveitar tudo que o Pilates proporciona.

 

 

Bibliografia